Pagina Principal Artigos Exportações capixabas crescem pelo 3º mês consecutivo

Exportações capixabas crescem pelo 3º mês consecutivo

Acompanhando a trajetória das exportações, embora não na mesma magnitude, o volume importado pelo Estado cresceu 14%, alcançando um montante de aproximadamente US$ 387 milhões, na mesma comparação.

Esses resultados acabaram impactando de maneira positiva tanto no saldo comercial (exportações menos importações) quanto na corrente de comércio (exportações mais importações) do Espírito Santo. No acumulado do ano de 2009, o saldo comercial foi de US$ 276 milhões, enquanto que a corrente de comércio alcançou US$6,5 bilhões.

De acordo com dados da Resenha, o maior volume das exportações foi com destino à China. Especificamente em julho de 2009, as exportações para esse País superaram em US$ 47 milhões as exportações para a Holanda, segundo maior parceiro comercial do Espírito Santo no mês. Já as exportações para os Estados Unidos, principal parceiro comercial do Espírito Santo até recentemente, perderam fôlego, passando de um volume de US$ 68 milhões para 62 milhões, em julho.

Por outro lado, destaca-se a participação relativa de países como Egito e Itália. Em ambos ocorreu uma elevação dos valores das exportações estaduais equivalente a uma proporção de cerca de três vezes superior aos valores observados no mês imediatamente anterior.

Em termos setoriais, observa-se, no mês de julho de 2009, um padrão de alta do volume exportado em 16 dos 29 setores analisados. Os destaques ficaram para os setores de Extração de minerais metálicos (US$ 125 milhões), Fabricação de minerais não metálicos (US$ 12 milhões) e Fabricação de celulose (US$ 8,5 milhões), enquanto que setores como o Metalúrgico e o Agropecuário registraram quedas de US$ 18 milhões e de US$ 809 mil nos valores exportados, respectivamente.

Consequentemente, o aumento das exportações totais foi em grande parte alavancado pelo aumento considerável das exportações de Minério de ferro, Mármore e Granito e Celulose, setores cujas exportações alcançaram, em julho, montantes de US$ 256,6 milhões, US$ 54,7 milhões e US$ 75,1 milhões, respectivamente. Por outro lado, nota-se um padrão de estabilidade das exportações dos produtos derivados do setor de Ferro e Aço, assim como uma leve retração nas exportações de café em grãos.

Os resultados da Resenha de Conjuntura são baseados no levantamento da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), e podem ser conferidos no site WWW.ijsn.es.gov.br

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do IJSN
Francisca Proba
Tels: 3324-3888/9983-8110/9901-3294