Características do Emprego Formal no Espírito Santo - 2017

Caderno Rais 2017Este trabalho mantém a continuidade do projeto que relançou, em 2013, o caderno intitulado “Características do Emprego Formal do Espírito Santo segundo a Relação Anual de Informações Sociais”. Esta versão se caracterizava por buscar apresentar o máximo de informações sobre emprego formal no Espírito Santo, apresentando os mais variados recortes e dimensões. O foco de análise, desde seu planejamento inicial, foi o mercado de trabalho formal retratado pelas informações da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), que consiste em um registro administrativo produzido pelo Ministério do Trabalho (MT).

Este trabalho mantém a continuidade do projeto que relançou, em 2013, o caderno intitulado “Características do Emprego Formal do Espírito Santo segundo a Relação Anual de Informações Sociais”. Esta versão se caracterizava por buscar apresentar o máximo de informações sobre emprego formal no Espírito Santo, apresentando os mais variados recortes e dimensões. O foco de análise, desde seu planejamento inicial, foi o mercado de trabalho formal retratado pelas informações da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), que consiste em um registro administrativo produzido pelo Ministério do Trabalho (MT).No quinto caderno desta versão aprimorada, o objetivo continua direcionado em acompanhar a evolução do segmento formal do mercado de trabalho no Espírito Santo de maneira mais objetiva, mas sem perder a abrangência do tema. As informações divulgadas nesta edição têm como referência os dados do ano base de 2017, disponibilizados pelo Ministério do Trabalho em setembro de 2018. A cada ciclo anual da RAIS, a análise das informações desta base de dados presta-se como incentivo para os envolvidos nesse projeto realizarem melhorias contínuas neste documento, necessárias e condizentes com a efetiva concretização da Missão Institucional do IJSN.

Para tanto, este texto foi planejado para disponibilizar, de forma segmentada e estruturada, os dados de número de vínculos, remunerações, massa salarial e estabelecimentos, organizados por quatro recortes selecionados: o temporal, o setorial, o ocupacional e pelas características individuais dos trabalhadores. Desta forma, as informações e análises sobre o tema estarão disponíveis para subsidiar as escolhas dos principais atores do mercado de trabalho, que necessitam delas para referenciar o planejamento e propiciar uma tomada de decisão mais efetiva e sistemática.