Pagina Principal Artigos Governo do Estado inicia Programa de Formação de Times de Alta Performance

Governo do Estado inicia Programa de Formação de Times de Alta Performance

WhatsApp Image 2022 03 14 at 14.04.51

Na manhã desta segunda-feira (14), teve início o Programa de Formação de Times de Alta Performance, que vai capacitar cerca de 60 agentes de segurança pública do Estado na metodologia SARA de policiamento orientado à solução de problemas criminais. A iniciativa é do Observatório da Segurança Cidadã (OSC/ES), coordenado pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), no âmbito do Programa Estado Presente em Defesa da Vida.

A formação integra o acordo de cooperação firmado entre o Governo do Estado e a República.org (Instituto República). A cerimônia de abertura foi realizada no auditório do Quartel do Comando-Geral do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Espírito Santo (CBMES), em Vitória, e contou com as presenças do secretário de Estado do Governo, Álvaro Duboc; do chefe do Estado-Maior Geral da Polícia Militar, coronel Antônio Marcos de Souza Reis; do delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda; e do comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Alexandre dos Santos Cerqueira.

Também estiveram presentes na cerimônia o subsecretário de Estado de Gestão Estratégica, Reinaldo Brezinski Nunes; e a subsecretária de Estado de Planejamento e Projetos, Joseane Zoghbi, além dos professores da Sapori Consultoria em Segurança Pública, responsável pela condução do curso.

“Essa é mais uma iniciativa do Observatório de Segurança Cidadã, no âmbito do Programa Estado Presente em Defesa da Vida. Um dos pilares do programa é a gestão e a qualificação de recursos humanos das nossas agências policiais. O curso de formação de times de alta performance em solução de problemas de criminalidade proporcionará a adesão às modernas metodologias de identificação, análise, resposta e avaliação dos fenômenos criminológicos de âmbito territorial”, frisou Álvaro Duboc.

“O programa de Formação de Times de Alta Performance é inspirado no modelo POP/SARA, que é o policiamento orientado para a solução do problema. Nosso objetivo é aplicar a metodologia utilizada nos principais departamentos de polícia pelo mundo, formando multiplicadores para levarmos a todo o Estado essa inovação. Precisamos acumular conhecimento para o futuro e também valorizar os protagonistas dessa história que são os nossos agentes de segurança”, explicou o diretor-presidente do Instituto Jones dos Santos Neves, Daniel Cerqueira.

A coordenadora do Observatório da Segurança Cidadã, Bárbara Caballero, destacou que a primeira turma será composta por 30 gestores do nível estratégico das forças da Segurança Pública do Estado do Espírito Santo, formada por policiais militares, policiais civis, bombeiros militares e gestores da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp).

“Esta etapa do programa consiste em um curso para gestores de projetos para solução de problemas de criminalidade, com total de 36 horas de duração. Ao final do programa, queremos enraizar a cultura da valorização do agente público, estimulando a capacitação técnica dessas lideranças para o gerenciamento de projetos de solução de problemas na área da segurança”, disse Bárbara Caballero.

“Estamos em um caminho bastante virtuoso. Nossa expectativa é de que o curso alcance os resultados esperados, a partir do compartilhamento de experiências exitosas, mas também do aprendizado frente àquelas que não foram bem-sucedidas. A metodologia do policiamento orientado pela solução do problema certamente vem agregar em muito ao que já vem sendo realizado no Espírito Santo, permitindo um novo salto qualitativo aos trabalhos em andamento”, pontuou o professor Luis Flávio Sapori, doutor em sociologia e especialista em Segurança Pública.

Metodologia POP/SARA

O método SARA (Scanning, Analysis, Response e Assentment), que significa, respectivamente, identificação, análise, resposta e avaliação, foi desenvolvido por policiais e pesquisadores do projeto Newport News, como parte do Policiamento Orientado ao Problema (POP), na década de 1970, nos Estados Unidos.

Na formação, o método será aplicado por meio da realização de treinamentos, acompanhamento e auxílio hands-on para as equipes, para que elas possam desenvolver competências analíticas para conduzir e gerenciar projetos de POP. A metodologia auxilia os gestores a visualizar a utilidade de diferentes ferramentas e técnicas para identificar e analisar as causas de crimes. Com isto, espera-se que estes líderes sejam capazes de mobilizar parceiros estratégicos para a solução de problemas.

Fotografia: Comunicação IJSN


Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do IJSN
Eduardo Rabello
(27) 3636-8066 / 99892-5291
comunicacao@ijsn.es.gov.br