Pagina Principal Artigos

Balanca Comercial PreliminarO comércio exterior capixaba atingiu recorde histórico de US$ 1,97 bilhão em maio de 2022, alta de +25,67% frente ao mês anterior e +54,42% contra maio de 2021.

Servicos PMSO volume de serviços no Espírito Santo cresceu +13,3% na comparação interanual. Já contra o mês imediatamente anterior houve aumento de +3,6%.

Capa Boletim Economia Criativa v2No 1º trimestre de 2022, o número de pessoas ocupadas em atividades criativas no Espírito Santo foi estimado em 171,4 mil pessoas, representando 8,9% do total de pessoas ocupadas e aumento de 7,7% em relação ao 1° trimestre de 2021.

Comercio VarejistaO volume de vendas do comércio varejista restrito no Espírito Santo avançou +0,3% em abril de 2022 frente ao mês imediatamente anterior, na série com ajuste sazonal. Na comparação interanual, o setor registrou crescimento de +14,9%.

Materia turismo

Nos três primeiros meses de 2022, o Espírito Santo registrou crescimento de +38,1% nas atividades do setor de Turismo, na comparação com o mesmo trimestre de 2021 e acompanhando as variações positivas observadas para o Brasil (+42,2%) e Sudeste (+45,2%). Os dados compõem o Boletim da Economia do Turismo Capixaba, que foi apresentado nesta quinta-feira (09), pela Secretaria de Turismo (Setur) e o Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN). O material completo pode ser acessado aqui.

O boletim apresenta os dados relativos ao primeiro trimestre de 2022 e mostra que a recuperação do setor turístico no Estado acompanhou a média nacional. Na comparação com os demais estados brasileiros, o Espírito Santo é o sexto estado no ranking de crescimento interanual no volume de atividades turísticas no primeiro trimestre de 2022 (+38,1%).

“Os dados mostram um crescimento nas atividades, com mais de 170 mil pessoas trabalhando no setor de turismo, o que representa 8,9% do total de pessoas ocupadas no Espírito Santo nesta área. Esses dados confirmam que a recuperação do setor turístico vem se consolidando com a retomada dos negócios”, avaliou o secretário de Estado de Turismo, Fernando Rocha.

O diretor de Integração e Projetos Especiais do Instituto Jones dos Santos Neves, Pablo Lira, explicou que o Espirito Santo vem obtendo um desempenho muito positivo na economia de maneira geral, com grande contribuição do segmento turístico. “Cabe destacar o trabalho liderado pela Setur, envolvendo todo o trade do turismo. Essa integração da administração pública, com o apoio aos municípios, ao setor produtivo e às lideranças do turismo capixaba geram uma sinergia que permite o desenvolvimento em todo o Estado”, completou Lira. 

“Os números continuam a sinalizar a recuperação da economia capixaba. O PIB do primeiro trimestre trouxe resultados que superaram as médias nacionais. Em relação ao turismo, novamente temos boas notícias. É um setor que tem grande importância para a nossa economia. Com esse crescimento, são mais pessoas empregadas e mais renda”, pontuou o coordenador de Estudos Econômicos do Instituto Jones dos Santos Neves, Antônio Ricardo da Rocha Freislebem.

Geração de emprego

No que se refere à geração de emprego, com base nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC), elaborada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 171 mil pessoas no Espírito Santo atuam nas Atividades Características do Turismo (ACT), o que significa 8,9% das pessoas ocupadas no Espírito Santo. O resultado deste trimestre mostra um crescimento de mais de 30 mil pessoas trabalhando no setor, sendo que nos setores da Alimentação (96.529) e Transporte (59.628) estão concentrados o maior número de pessoas empregadas.

Dos 171 mil trabalhadores que atuam nas Atividades Características do Turismo (ACTs), 102.302 exercem atividade de forma formal e 68.623 estão atuando informalmente, principalmente nos segmentos das Atividades Culturais e Desportivas e Alimentação.

O rendimento médio nas ACTs é de R$ 2.212,71, totalizando R$ 371,81 milhões da massa de rendimento no Estado. O setor de Transporte é o que apresenta o melhor rendimento médio, com R$ 2.911,11, e o segmento de Alojamento registra o menor rendimento médio de trabalho, com R$ 1,354,51.

Dos 78 municípios capixabas, 35 registraram aumento no número de empregos no setor de Turismo. O município com maior saldo de empregos foi o da Serra (+244), seguido por Cachoeiro de Itapemirim (+205), Colatina (+156), Vitória (+148) e Vila Velha (+ 82). Já Marataízes (-109), São Mateus (-41) e Conceição da Barra (-23), empatado com Venda Nova do Imigrante (-23), foram os municípios que registraram queda nas vagas de emprego. 

Analisando por regiões turísticas no 1º trimestre de 2022, o maior quantitativo de empregos foi na Região Metropolitana da Grande Vitória (RMGV), com a geração de +558 postos de trabalho, seguido pela Região do Vale e do Café (+206) e Região Doce Pontões Capixabas (+171).

Informações à Imprensa:
Assessoria de Imprensa da Setur
Simone Diniz
(27) 3636.8006 / 998051308

Assessoria de Comunicação do IJSN
Eduardo Rabello
(27) 3636-8066
comunicacao@ijsn.es.gov.br